Vender um imóvel: Aquilo que não deves fazer

vender um imóvel

Queremos que tenhas sucesso na venda da tua casa, e por isso, reunimos neste artigo aquilo que não deves fazer quando inicias o processo de vender um imóvel e de colocação no mercado imobiliário.

Vender um imóvel parece tudo menos simples. Não se trata apenas de publicar o anúncio e esperar que os compradores apareçam. Existe muita burocracia, mas antes disso, exige que te prepares para a venda da casa, por forma a que esta seja bem-sucedida e célere.

 

O que não deves fazer ao vender um imóvel

Frequentemente se vêm vendedores cometerem alguns erros que, podem à partida não invalidar ao vender um imóvel, mas podem, por sua vez, tornar o processo moroso, não conseguir vender pelo preço que tinham definido, entre outras coisas.

Confere a baixo alguns aspetos que deves ter em consideração ao vender um imóvel, para não cometeres os mesmos erros.

 

Utilizar nos anúncios fotografias descuidadas e de má qualidade

Quando anuncias a tua casa em sites como o imóvel.pt, deves ter especial cuidado com as fotografias, porque estas serão o primeiro contacto que o potencial comprador terá ao vender um imóvel. Se as fotografias não se apresentarem como caracterizadoras das potencialidades da habitação, pode, desde logo, representar a perda de interesse por parte da pessoa que vê o teu anúncio. Não precisas de contratar um profissional e, podes inclusive tirar as fotografias com o telemóvel, desde que este tenha relativa qualidade. Quanto às características das fotos, estas devem ser atrativas. Procura ter a casa bem iluminada, de preferência, luz natural, e fazer fotos amplas, de modo a evidenciar o máximo de informação possível.

 

Ignorar remodelações que se mostrem necessárias

É comum ouvir-se a tão característica expressão do povo português: “Quer quer, não quer, não compra”, mas não podemos tê-la em mente em todas as situações da nossa vida. E, no que se refere a vender um imóvel, com certeza que não. Isto porque, temos tendência a achar que há sempre alguém que vai querer aquilo que nós já não queremos, e por essa razão, desvalorizamos as obras ou remodelações que a casa esteja a precisar. Mas, a verdade é que todos nós queremos ter uma casa bonita e, se for evidente para a pessoa que visita o teu anúncio, que a casa podia ter melhor apresentação, a pessoa vai perder o interesse que, eventualmente, tenha ganho.

Para além disso, remodelar a casa pode contribuir para melhorar a avaliação do imóvel, e desta feita, aumentar a probabilidade de vender um imóvel por um preço mais elevado.

 

Não apostar no home staging

Este é provavelmente um termo que não conhecerás, trata-se de um conceito recente, mas que está a gerar valor no mercado imobiliário. Home staging é uma técnica de preparação para vender um imóvel que se baseia em princípios do design de interiores, do marketing imobiliário e em alguns fundamentos da psicologia. De forma resumida, esta técnica permite a descaracterização da habitação por forma a que o potencial comprador possa estabelecer uma conexão com a casa e visualizar-se nela. Desta forma, as possibilidades de conseguires vender um imóvel com sucesso, aumentam.

 

Subestimar os custos associados ao processo de vender um imóvel

Tende-se a achar que vender um imóvel acarreta custos, apenas para o comprador, mas isto, não é de todo, verdade.

Seja na contratação de um consultor imobiliário ou na obtenção dos documentos da habitação, os custos existem, e convém que estejas ciente deles.

  • Contratação de um Consultor Imobiliário, cujas comissões podem variar entre 5% e 8%;
  • Avaliação do imóvel, que custa em média 300€. No caso de contratares um consultor imobiliário, este custo estará incluído;
  • Pagamento de mais-valias em sede de IRS, dependendo da situação tributária do proprietário;
  • Distrate da Hipoteca, cobrado pelo banco no caso de haver um crédito habitação associado. Este custo poderá rondar os 200€;
  • Obtenção da Documentação do Imóvel no caso de não a teres:
    • Certificado Energético – pode custar entre 28€ a 65€
    • Certidão Predial atualizada – 20€ na Conservatória ou 15€ se obtida online
    • Caderneta Predial – 10€ num balcão das Finanças ou gratuitamente se obtida online
    • Licença de utilização – da responsabilidade da Câmara Municipal, pode custar até 60€.

Para terminar gostaríamos de referir, apesar de não se poder considerar um erro, a não

 

Contratação de um Consultor Imobiliário.

Vender um imóvel sozinho não é impossível, mas pode dar muitas dores de cabeça. A contratação de um Consultor Imobiliário é uma grande vantagem pois eles representam um poderoso auxílio nesta árdua tarefa. Eles divulgam o imóvel, gerem os contactos e as visitas, prestam apoio com a burocracia e em todos os aspetos que implica ao vender um imóvel.

Esperamos que este artigo te tenha sido útil, e desejamos-te boa sorte no processo. Se te quiseres inteirar um pouco mais sobre o mercado imobiliário, visita o nosso blog.

Deixa uma resposta

O teu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *