Como vender casa sozinho sem recorrer a mediação imobiliária

vender casa sozinho

Queres vender casa sozinho sem recorrer a ajuda de terceiros? Nós ajudamos-te a fazê-lo.

Para te facilitar todo o processo reunimos neste artigo, alguns aspetos que deves ter em consideração quando começas a pensar em vender casa sozinho sem recorrer a mediação imobiliária.

 

O que deves ter em consideração se quiseres vender casa sozinho:

 

Escolher o momento ideal para vender casa sozinho

Para a grande maioria das pessoas que vendem a sua habitação sozinhas, estão envolvidos fatores emocionais que incluem, por exemplo, separação, divórcio, mudança de cidade, entre outras razões. Nestes casos é importante que todas as partes envolvidas estejam de acordo com a venda.

Depois disto é preciso ter noção da situação global do mercado. Como, perceber se na região existe procura, quais os preços que se têm observado, etc. Estes dados podem ser obtidos online com uma pesquisa que não precisa ser muito profunda, mas é importante que a análise consiga estimar um valor inicial para o imóvel, para que desta forma possas avaliar se é o momento certo para vender casa sozinho ou se poderá ser vantajoso esperar por uma altura em que os valores praticados no mercado estejam mais satisfatórios.

 

Fazer uma lista das características do imóvel

Isto vai permitir criar um esboço da habitação, ajudando-te a perceber que aspetos poderás realçar aquando da divulgação, ou, eventualmente perceber se haverão obras que possas fazer para tornar o teu imóvel mais apelativo. Aqui também podes reunir as informações básicas sobre a habitação, que depois te serão úteis para criar o anúncio de venda do imóvel.

Alguns exemplos de informação que podes colocar nesta lista:

– Tipologia da habitação

– Dimensão dos espaços

– Área bruta e útil da habitação

– Morada

– Meio envolvente

– Infraestruturas

– Informação de segurança

– Principais atributos do imóvel

Podes também aproveitar para responder a perguntas como:

– Que tipo de consumidor procura uma habitação como a minha?

– Qual o estado do imóvel? Pronto a habitar ou para remodelar?

– O imóvel cumpre requisitos legais?

– Que comércio e serviços tem nas proximidades?

– Quais são os acessos rodoviários?

– Como é a vizinhança?

 

Avaliar o imóvel e definir o preço do imóvel

Esta pode ser, sem dúvida, a parte mais difícil do processo mas é um detalhe muito importante para vender casa sozinho. Acontece com frequência, os proprietários não terem real noção do valor do seu imóvel, quer o seja por ligações emocionais, ou por falta de conhecimento de mercado.

Com a pesquisa de mercado que mencionamos no primeiro tópico, e que se verifica ser essencial neste passo, conseguirás desprover-te de fatores emocionais e subjetivos e focares-te nos dados do mercado para vender casa sozinho. Só assim conseguirás atribuir um valor ao teu imóvel que se adeque e se possa converter numa venda efetiva. Um detalhe importante: quando definires o valor da casa, conta com uma margem para negociações; os compradores sempre tentam negociar um melhor preço.

 

Anúncio

O anúncio do imóvel é o teu cartão de visita. É o primeiro contacto com a habitação e também contigo. Um bom anúncio é aquilo que vai possibilitar o sucesso de vender casa sozinho.

Detalhes como a descrição do imóvel, as fotografias apresentadas, a relevância da informação apresentada, a celeridade no retorno do contacto com os compradores interessados, são tão ou mais importantes que a própria casa em si.

Leva o tempo que precisares para preparar esta informação. Aquela lista que referimos no segundo ponto deste artigo, vai ajudar-te agora a preparar o anúncio para vender casa sozinho. Pensa que és tu o comprador, que informação sobre o imóvel, irias querer saber?

 

Divulgar o imóvel

Em contrapartida, esta tarefa não é nada difícil. Divulgar o imóvel online é o meio mais fácil para a concretização do negócio e vender casa sozinho. Consegue ter mais amplitude de alcance, custos reduzidos e praticidade. Existem plataformas como o portal imobiliário imóvel.pt que te ajudam a divulgar a habitação e gerir os contactos com os compradores.

 

Reunir documentação necessária

Para a formalização da venda serão necessários alguns documentos que deves preparar e reunir com antecedência, para que o processo não se delongue. Eles são:

 

– Certidão Predial Urbana

Este é um documento que identifica os proprietários do imóvel e o histórico do mesmo. Pode ser obtida através do site do Registo Predial Online.

 

Caderneta Predial Urbana

É o “bilhete de identidade” do imóvel para vender casa sozinho, onde constam os proprietários, a localização, o valor patrimonial e todos os dados relativos à habitação. A Caderneta Predial pode ser obtida no serviço de Finanças da área de residência ou online na área pessoal no site das Finanças

 

– Licença de utilização

É um documento emitido pela Câmara Municipal da localidade que indica se o imóvel pode ser habitado, se está de acordo com a legalidade da construção e se cumpre os requisitos legais.

 

– Ficha Técnica do imóvel

É o documento onde estão descritas as características técnicas e funcionais da habitação, sendo este da responsabilidade do técnico da obra. Este documento é obrigatório para construções iniciados a partir de 2004.

 

– Certificado energético

Este certificado caracteriza o consumo energético do imóvel certificando-o de A (muito eficiente) a F (pouco eficiente), e é emitido pela Agência para Energia – um organismo público que regula a certificação energética dos edifícios.

 

– Planta do imóvel

Também é solicitado na Câmara Municipal da localidade, e é o documento legal que identifica a área do imóvel e todas as medidas relativas à habitação.

 

Selecionar os compradores certos para vender casa sozinho

Quando existirem compradores interessados no teu imóvel será hora de perceber quem possui interesse genuíno na tua habitação. Esta chama-se a fase de qualificação que serve objetivamente para agendar visitas ao imóvel, mas apenas para aqueles que te parecem ter genuíno interesse na casa e em chegar a um acordo.

Desta forma, deves, antes de agendar as visitas, confirmar com os interessados que leram com atenção o anúncio e que a casa tem, de facto, as características que procuram; questionar os interessados sobre uma eventual pré-aprovação de crédito habitação para perceber se o processo de venda poderá levar tempo para ser concluído; procurar saber qual a finalidade a que se destina o imóvel; e se, o valor anunciado corresponde às expectativas dos compradores.

 

Escritura

Esta é a fase final do processo de vender casa sozinho. Aqui chegados, é aconselhável procurar aconselhamento de um Solicitador ou Advogado, para a assinatura da Escritura. É mesmo aconselhável recorrer a um profissional para garantires que cumpres todos os requisitos e obrigatoriedades legais.

 

Conclusão de vender casa sozinho

Num processo de vender casa sozinho é muito importante estar bem preparado e munido de todas as informações e documentos necessários. Exige esforço, dedicação e muito tempo despendido durante todo o processo.

Aqui no blog estamos inteiramente dedicados a ajudar pessoas como tu, a comprar e a vender as suas casas.

Deixa uma resposta

O teu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *