Como construir uma piscina passo-a-passo

Como construir uma piscina

Agora é a altura ideal para começar a projetar a construção da piscina com que tanto sonhas. Existem diversas variáveis que podem ou não ser condicionantes e por essa razão é importante um planeamento completo. Aqui vamos dar-te importantes insights sobre como construir uma piscina passo-a-passo, mas também achamos que poderás precisar de um aconselhamento mais especializado. É normal, e deves fazê-lo para que a piscina fique perfeito e sem pôr em risco ninguém.

Sem mais demoras, segue o guião que preparamos com os passos necessários de como construir uma piscina, que vai, certamente, ajudar-te nesta missão, e, estamos certos, de que será uma bela piscina.

Mãos à obra!

A – Planear
B – Obter Licença
C – Construir uma piscina passo-a-passo
1. Escavar
2. Nivelar o solo
3. Preparar a estrutura
4. Instalar tubulação e eletricidade
5. Fazer o piso
6. Construir as paredes
7. Impermeabilizar
8. Finalizar acabamentos
9. Encher a piscina com água
D – A Manutenção
E – Avisos e Dicas de como construir uma piscina

Como construir uma piscina

A – Planear a construção da piscina

Qualquer projeto deve começar com um planeamento, para sabermos exatamente aquilo que temos que fazer, quais as restrições, o que é que não vai ser possível fazer-se, a escolha dos materiais, a definição dos serviços a serem contratados e os custos que todo o projeto vai acarretar.

Mais do que isso, é planear a própria construção da piscina. Que tipo de piscina será, qual o formato e a profundidade, a localização onde será construída e até a cor que terá. É preciso também não esquecer que quanto mais complexo for o projeto, mais custos implicará.

Localização

Escolher o local ideal da tua área de terreno é talvez a decisão mais importante. É preciso pensar na exposição solar que será importante para aquecer a água da piscina, e a proximidade com árvores que vão proporcionar maior sujidade. Opta por um local pouco ventoso para não aumentares a evaporação da água e consequentemente elevares os gastos de reposição de água.

Também é importante ter em conta eventuais tubagens que existam no subsolo, para que, ao escavar, não seja danificada nenhuma. Esta informação vais conseguir obter junto da Câmara Municipal da região.

Tipos de Piscina:

– Piscina de Vinil

As piscinas de vinil são uma alternativa às piscinas de betão e possuem um revestimento em vinil em toda a sua área a ser colocado após a instalação da estrutura de apoio que encaixa dentro do buraco escavado. Permite que a superfície fique suave, lisa e de fácil limpeza.

– Piscina em fibra de vidro

A fibra de vidro é um compósito de resina sintética e fibra de vidro que é usado para fortalecer diferentes tipos de plástico. Neste caso, as piscinas em fibra de vidro são construídas em fábrica através de um molde, o que significa que existem poucas opções de tamanho e forma.

– Piscina de betão

A piscina construída a partir do betão permite criar de forma livre o formato e o tamanho sem recorrer a moldes já existentes. O betão é o material mais usado na construção civil devido à resistência e segurança que confere. As piscinas em betão são muito desejadas pela sua versatilidade podendo ser adaptadas a qualquer superfície e formas já existentes.

O nosso guia focará a construção deste tipo de piscina mas dá importantes insights também para a construção das restantes.

 

B – Obter licença para construir piscina

O licenciamento para construção de piscinas está previsto na lei como sendo obrigatório, qualquer que seja o tipo de piscina a considerar. Podes obter esta licença na Câmara Municipal da região onde vives, mas nota que este processo tem custos. Com isto vais obter informações sobre as eventuais tubagens que existam no subsolo, conforme referimos a cima.

Se optares por contratar uma empresa que construa a piscina, é provável que eles tratem desta papelada do licenciamento, ou pelo menos, te deem uma ajudinha.

Como construir uma piscina

C – Construir uma piscina passo-a-passo

Agora passo-a-passo, vamos ver como é o processo para construir uma piscina.

1. Escavar

Para iniciar o processo de escavação convém já teres definido as dimensões e a profundidade da piscina, que deverão ter em conta a altura das pessoas que a vão usar. Se tiveres feito o planeamento que referimos ser importante, já tens todas estas informações. Vais precisar alugar uma retroescavadora ou contratar esse serviço.

2. Nivelar o solo

Depois de o buraco estar feito, é preciso nivelá-lo. Podes fazer isto de duas formas. Manualmente, recorrendo a tábuas e niveladores, ou alugando uma minicarregadeira, que faz este alinhamento do solo de forma mais prática. Quando alugares a retroescavadora podes ver de alugar estas duas, e pode ser que até consigas um preço vantajoso.

3. Preparar a estrutura

Com o buraco escavado e o solo nivelado é altura de começar a estruturar as paredes e o piso. Para isso serão necessárias vigas de ferro e alicerces que sustentarão os blocos de tijolo. Neste passo, trata-se apenas da estrutura de ferro que vai sustentar toda a construção.

4. Instalar tubulação e eletricidade

Esta é uma parte muito importante e deverá ser executada por um profissional para que não se corram riscos que podem causar prejuízos enormes. Deverás contratar um canalizador experiente em instalação de piscinas. Um eletricista será necessário para o caso de incorporares iluminação na piscina e para a instalar o sistema de filtragem. A iluminação da piscina é um assunto que deves considerar devido à estética que acrescentarás. Imagina um convívio com amigos junto à piscina iluminada; iria conferir-lhe outra graça. Iluminação LED é o mais comum e aconselhado.

5. Fazer o piso

Com as tubagens e a eletricidade instaladas começa por preparar o piso, despejando o concreto (betão), nivelando e alisando em seguida.

6. Construir as paredes

Depois disto, passa-se à construção das paredes com blocos de tijolo de betão ou recorrendo à técnica do betão projetado muito utilizada atualmente na construção de piscinas. Utilizando o método tradicional de construção com tijolos, uma dica habitualmente utilizada, é a construção de uma parede dupla cujo meio é recheado de pedra brita, garantindo o reforço da estrutura.

7. Impermeabilizar

O passo seguinte é impermeabilizar toda a estrutura, de forma a evitar possíveis infiltrações. Para isso podes usar massa asfáltica ou argamassa.

8. Finalizar acabamentos

Para finalizar o acabamento de toda a piscina, existem diversas opções que podes considerar. Este acabamento é importante para criar uma barreira contra a humidade, e por questões estéticas, naturalmente. Talvez conversando com um especialista ele te possa aconselhar sobre a melhor opção para a tua piscina.

As opções mais comuns são:

– Revestimento cerâmico

– Revestimento com azulejos

– Uma cama de gesso

– Tela Armada em PVC

9. Encher a piscina com água

Com a obra terminada e a instalação completa, falta apenas encher a piscina com água. Dependendo do sistema de tubagem que utilizaste, podes enchê-la recorrendo ao teu próprio serviço de fornecimento de água, ou através dos Bombeiros Voluntários. Tens que comparar os custos e perceber qual das opções ficará mais barata.

D – A correta manutenção depois de construir uma piscina

Uma correta manutenção da piscina não se faz só ao nível da limpeza da água, mas também de todos os equipamentos que compõem o sistema. Estes cuidados são imprescindíveis para preservar as boas condições de higiene e limpeza como também da eficiência energética da piscina.

      1. Tratamento químico

As piscinas são um terreno fértil para a proliferação de pequenos organismos provenientes do meio ambiente ou dos próprios utilizadores da piscina. O uso de produtos químicos, como o cloro, torna-se necessário para manter a boa qualidade da água e garantir a saúde dos banhistas.

      1. Manutenção consoante a estação do ano

A manutenção da piscina deve ser realizada nas principais estações do ano, uma vez por semana durante o inverno e duas vezes por semana durante o verão.

Procedimentos de limpeza:

– Verificar o nível do PH da água

– Aspirar e remover a sujidade que se encontra à tona

– Verificar o nível de cloro

– Esvaziar o cesto skimmer (filtro)

– Limpar e verificar a pressão do filtro

– Esvaziar o cesto da bomba

– Limpar os ralos

– Escovar as paredes e o piso

      1. Limpar periodicamente o pré-filtro da bomba

Esta limpeza deve ser feita de forma periódica para evitar a acumulação de sujidade que possa prejudicar o funcionamento da bomba. Por exemplo, cabelos e folhas de árvores podem acumular-se e afetar a bomba. Não te esqueças que este procedimento de limpeza deve ser feito com a bomba desligada por questões de segurança.

      1. Colocar algicidas na água, sempre que necessário

As algas são microrganismos que em contacto com a água, podem deixar a piscina verde. Para evitar isto, adiciona à água a dose recomendada de um algicida.

      1. Se possível, cobrir a piscina durante o outono/inverno

Para evitar uma acumulação maior de sujidade.

Como construir uma piscina

E – Avisos e dicas

Uma grande parte das pessoas descuram da manutenção da piscina durante as estações em que esta não é tão usada, mas é importante que o façam com mais frequência. Vejamos porquê.

No inverno a água fica tão suja que quando queremos voltar a usá-la vemo-nos obrigados a esvaziar a piscina e colocar água limpa. Esta tarefa de esvaziar a piscina pode provocar danos na própria estrutura devido às oscilações de pressão e temperatura, contribuindo para um maior desgaste da piscina. Do mesmo modo, a intervenção de limpeza com químicos deve ser feita com moderação porque químicos em excesso podem deteriorar as tubagens e tornar a qualidade da água mais agressiva para os banhistas.

Sabemos que dá trabalho e é preciso dedicar algum tempo, mas se preferires, podes contratar um profissional para o fazer, pelo menos nas épocas em que a limpeza tem que ser mais profunda.

Outra dica que te queremos apresentar é a instalação de uma bomba de calar para aquecimento de água. No verão sabe bem um mergulho de água fresca, mas por que não, aproveitar a piscina também no inverno, recorrendo a água quente. As bombas de calor absorbem o ar do exterior, aquecem-no e transferem-no para a água. A instalação deve ser feita na mesma altura das restantes tubagens e sistemas de funcionamento de toda a piscina.

Esperamos ter ajudado na concretização deste pequeno sonho.

Até já 🙂

Deixa uma resposta

O teu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *