Melhores zonas para viver nos arredores de Lisboa

melhores zonas para viver nos arredores de lisboa

Lisboa é a capital de Portugal e palco de uma multifacetada cultura, gostos e sentidos herdados das diferentes culturas de quem foi passando pela cidade ao longo das décadas que nos antecedem, mas que ainda hoje deixam sentir o característico respirar de cada bairro histórico. A Baixa Pombalina, caracterizada pela sua quadrícula de ruas que abre ao Tejo na Praça do Comércio, é um dos mais belos lugares da Grande Lisboa, tal como a zona monumental de Belém ou as zonas de lazer contemporâneas como o Parque das Nações ou as Docas. Numa cidade como Lisboa, cuja área metropolitana tem uma população que ascende a 2 871 133 habitantes, mudar de área de residência pode tornar-se difícil, principalmente, no que toca à de decisão de escolher as melhores zonas para viver nos arredores de Lisboa. Neste artigo vamos ajudar-te a conhecer melhor a cidade e os arredores de Lisboa, para que possas tomar decisões de forma sustentada e, informado daquilo que é primordial, como o custo de vida e a economia da região.

Índice de Conteúdos

A Área Metropolitana de Lisboa (AML)
Os 18 Concelhos da AML

    • Número de habitantes
    • Transportes e Distância da Capital
    • Atividades económicas
    • Custos médios de arrendamento

Considerações finais e quadro comparativo com as melhores zonas para viver nos arredores de Lisboa

 

A Área Metropolitana de Lisboa (AML)

A AML surge formalmente em 1991, decorrente de uma necessidade de facilitação administrativa dos territórios urbanos de grande densidade populacional; em Portugal foram atribuídas como áreas metropolitanas, as regiões de Lisboa e Porto. Enquanto entidade de natureza associativa, promove a prossecução dos interesses comuns de cada um dos concelhos que a integram, nas mais diversas áreas. Se queres saber as melhores zonas para viver nos arredores de Lisboa e onde morar bem em Lisboa, fica a conhecer a área metropolitana desta região.

melhores zonas para viver nos arredores de lisboa

Fazem parte da Área Metropolitana de Lisboa os concelhos de:

  1. Mafra
  2. Sintra
  3. Cascais
  4. Loures
  5. Odivelas
  6. Amadora
  7. Oeiras
  8. Vila Franca de Xira
  9. Lisboa
  10. Alcochete
  11. Montijo
  12. Moita
  13. Barreiro
  14. Seixal
  15. Almada
  16. Palmela
  17. Setúbal
  18. Sesimbra

 

Os 18 concelhos da AML

 

1. Mafra

A região de Mafra compreende uma população de apenas 76 mil habitantes no seu extenso Litoral. A sua economia é voltada para a pesca, a prática de surf e o turismo, não fosse a localização do Palácio Nacional de Mafra, o mais importante monumento barroco da história de Portugal, construído no século XVIII. Também a área industrial tem ganho espaço neste concelho, com a instalação de unidades de produção de empresas como a Sicasal e Schweppes.

Devido à forte rede rodoviária e à acessibilidade de transportes públicos como autocarro e comboio, é possível chegar a Lisboa em apenas 45 minutos (40 km), assim como aos demais municípios da AML.

Os valores de arrendamento neste concelho podem variar entre 800€ a 1200€, de acordo com a tipologia da habitação – T1, T2 ou T3.

 

2. Sintra

Sintra é uma cidade de duas caras; há regiões consideradas de elevado custo de vida, como o centro histórico, São João das Lampas e Terrugem, e outras, pelo contrário, de baixo custo, como Queluz, Massamá, Cacém e Barcarena. É uma cidade de arquitetura histórica que atrai bastante turismo ao centro histórico de Sintra. Tem atualmente 385 954 habitantes, sendo o segundo município mais populoso de Portugal, depois de Lisboa. O comércio e turismo são as principais atividades económicas devido ao vasto património arquitetónico.

As suas freguesias litorais e a Norte caracterizam-se por uma vista florestal e rural, em contraste com as freguesias urbanizadas do Sul que se foram desenvolvendo em virtude da melhoria das suas acessibilidades e proximidade à capital.

Sintra serve-se da linha de comboio que liga a cidade a Lisboa atravessando a Amadora, numa viagem que pode levar 35 minutos (29 km).

O concelho não possui nenhum hospital, direcionando os utentes para o hospital de Almada. No entanto, dispõe de 11 unidade de cuidados de saúde personalizados e 12 unidades de saúde familiar. Em termos de segurança, o concelho dispõe de cobertura de várias forças como a GNR, PSP, PM, entre outras.

Os valores de arrendamento podem variar entre 500€ a 1500€, de acordo com a tipologia da habitação – T1, T2 ou T3.

 

3. Cascais

Ocupado desde a era paleolítica, este concelho preserva um importante património arqueológico. Tem uma população de 214 134 habitantes que se dedicavam, desde o início dos tempos, à produção agrícola, pesqueira e à extração de recursos. Nos dias de hoje, este setor representa apenas 1% da atividade económica do concelho, contrariamente ao setor terciário que é agora o principal responsável pelo emprego da população, em áreas de negócios como a construção civil, a mediação imobiliária, consultoria para negócios, gestão e fiscalidade, contabilidade e auditoria, engenharia e restauração.

A mobilidade interna de Cascais é assegurada pelos serviços de autocarro, mas demonstra-se pouco atrativa, devido à baixa oferta. Para ligações interconcelhias existem várias estações ferroviárias disponíveis. Para uma viagem de carro entre Cascais e Lisboa, são necessários cerca de 40 minutos (30km).

Devido aos seus valores naturais e paisagísticos, o concelho de Cascais foi-se tornando, ao longo dos anos, no destino preferido dos elementos da alta sociedade, portugueses e estrangeiros, sendo agora um destino bastante turístico e tornando-se numa das melhores zonas para viver nos arredores de Lisboa.

Os valores de arrendamento podem variar entre 650€ a 1700€ de acordo com a tipologia da habitação – T1, T2 ou T3.

 

4. Loures

Loures tem cerca de 205 mil habitantes e uma área que se divide em três grandes regiões: a área rural a Norte, a área urbana a Sul e a região industrializada a Oriente, fazendo fronteira com Lisboa, Odivelas, Sinta, Mafra e Vila Franca de Xira, ficando ainda, às margens do Rio Tejo. Foi esta pluralidade regional e limítrofe que fez de Loures um centro de oportunidades económicas; a agricultura e a pesca lideram a economia deste concelho, a par da área industrial que tem crescido exponencialmente nos últimos anos.

Dispõe de uma rede de metro, autocarro e comboio que permite à população viajar sem dificuldade para os concelhos circundantes, incluindo Lisboa, que fica a 17 km de distância. Para conexões internacionais, Loures fica a poucos minutos do aeroporto Humberto Delgado e da Gare Oriente, a Estação Ferroviária da AML.

Os valores de arrendamento podem variar entre 700€ a 1000€ de acordo com a tipologia da habitação – T1, T2 ou T3.

 

5. Odivelas

Odivelas é um dos concelhos mais pequenos de Portugal, tanto em área (26 km2) como em números de freguesias (apenas 4), ocupado por cerca de 145 mil habitantes. O município dispõe de meios de transporte públicos como o metro e autocarros, ficando a 11 km de distância de Lisboa, concelho com o qual faz fronteira.

Tem como atividades económicas dominantes, a produção industrial e o comércio. Destacam-se as indústrias têxtil, alimentar e das madeiras. A nível agrícola, ainda se encontra alguma atividade na criação de gado e cultivo de hortas, maioritariamente na freguesia de Caneças, onde se mantém as origens agrícolas e a plantação de flores e plantas ornamentais.

Os valores de arrendamento podem variar entre 700€ a 950€, de acordo com a tipologia da habitação – T1, T2 ou T3.

 

6. Amadora

O concelho da Amadora tem cerca de 176 mil habitantes e faz fronteira com Lisboa, Oeiras, Sintra e Odivelas. Serve-se de uma rede de transportes públicos – autocarro, comboio e metro – que abrange todo o concelho, e o liga também àqueles que o circundam, permanecendo a uma distância de cerca de 14 km do centro de Lisboa. A indústria transformadora e o setor terciário são o principal combustível económico do concelho.

A Amadora possui uma boa infraestrutura de centros comerciais, parques industriais e é a sede de várias e importantes empresas a nível nacional e internacional. Neste concelho estão sediadas a marca IKEA em Portugal, a multinacional Siemens e o Grupo Dolce Vita Tejo, a maior rede de centros comerciais da Europa. Também a Escola Superior de Teatro e Cinema se localiza aqui, dispondo de uma vasta oferta de Licenciaturas, Mestrados, Pós-Graduações e Doutoramentos.

Os valores de arrendamento podem variar entre 600€ a 800€ de acordo com a tipologia da habitação – T1, T2 ou T3.

 

7. Oeiras

Oeiras começa a ser encarada como uma das cidades melhor desenvolvidas da Península Ibérica e uma das melhores zonas para viver nos arredores de Lisboa, devido à capacidade científica instalada. Oeiras é o palco de atuação de multinacionais, polos de investigação e pesquisa, projetos de educação, culturais, sociais e de saúde. A privilegiada posição geográfica contribui para o aumento populacional que já ultrapassa os 173 mil habitantes. No que se refere à distância entre Oeiras e Lisboa, este é outro ponto forte, tendo em conta que são necessários apenas 30 minutos de viagem (19 km). Os meios de transporte público disponíveis são o comboio, o metro, o autocarro, o ferryboat e o elétrico.

Os custos de arrendamento de habitação podem variar entre 700€ e 1500€ de acordo com a tipologia, T1, T2 ou T3.

 

8. Vila Franca de Xira

A agricultura e a criação de gado são as duas principais atividades económicas do concelho de Vila Franca de Xira, cuja população ascende a 136 886 mil habitantes. Na produção agrícola destaca-se a fruta, o azeite, os legumes e os cereais, a par da criação de gado onde se salienta o gado cavalar, o bovino e ovino.

O turismo é também uma vertente económica importante para a região que tem promovido de forma assertiva o turismo rural, de habitação e o agroturismo, servindo-se das belas paisagens naturais e equestres.

Este concelho fica a 30 km de distância do centro de lisboa, mas dispõe de rede de autocarros e comboios que lhes fazem ligação.

Os custos de arrendamento de habitação podem variar entre 500€ e 1000€ de acordo com a tipologia, T1, T2 ou T3.

 

9. Lisboa

Lisboa é a capital de Portugal e o município mais populoso do país, com 544 851 habitantes. É considerada como cidade global devido à sua importância em contexto financeiro, comercial, mediático, artístico, educacional e turístico.

Dispõe da rede de meios de transporte público mais completos da AML, que conta com infraestruturas como a Ponte 25 de Abril e Ponte Vasco da Gama que ligam o município àqueles que o circundam, o Aeroporto Humberto Delgado para voos nacionais e internacionais, uma rede ferroviária urbana e suburbana, rede de elétricos e de autocarros, a famosa Gare do Oriente como sendo um terminal de transportes, o Porto de Lisboa que recebe dezenas de cruzeiros turísticos, e ainda, ciclovias por todo o município.

Os custos de arrendamento de habitação podem variar entre 500€ e 1200€ de acordo com a tipologia, T1, T2 ou T3.

 

10. Alcochete

O concelho de Alcochete ocupa uma área de 133 km2, dos quais, 293 hectares estão cobertos de floresta. Por outro lado, este município é a sede da Reserva Natural do Estuário do Tejo, possuindo numerosas salinas e diversas espécies de aves aquáticas. Aqui vivem 14 347 habitantes que se distanciam do centro de Lisboa em 33 km que podem ser colmatados através dos transportes públicos existentes que são, essencialmente, comboio e autocarro.

No concelho predominam as atividades do setor terciário, seguidas do secundário, com as indústrias de embalagens metálicas, cortiça, metalomecânica e floricultura. Também a agricultura é atividade predominante, com os cultivos de cereais, batatas, culturas hortícolas e, prados e pastagens.

Os custos de arrendamento de habitação podem variar entre 800€ e 2000€ de acordo com a tipologia, T1, T2 ou T3.

 

11. Montijo

Montijo é conhecida por ser uma terra de touradas, boa comida e fados, e de excelentes condições naturais onde vivem 57 543 habitantes e dependendo das tuas necessidades e circunstâncias também tem potencial para ser ou vir a ser uma das melhores zonas para viver nos arredores de Lisboa. Lembrando que o novo aeroporto de Lisboa provavelmente irá ser construido na região do Montijo. O que iria trazer imensas novas oportunidades para a região.

A Ponte Vasco da Gama e o transporte fluvial asseguram a ligação entre o Montijo e Lisboa, numa distância de 34 km que separam os dois concelhos.

A atividade económica do Montijo tem estado, desde há vários anos, fortemente ligada a atividades como a produção, abate e transformação de carne.

Os custos de arrendamento de habitação podem variar entre 550€ e 1200€ de acordo com a tipologia, T1, T2 ou T3.

 

12. Moita

O município da Moita, pertencente ao distrito de Setúbal, tem cerca de 66 029 habitantes e está subdividido em 4 freguesias. Situa-se na margem esquerda do Estuário do Tejo com uma frente ribeirinha superior a 20 km. Com exceção do Vale da Amoreira, todas as outras freguesias (Alhos Vedros, Baixa da Banheira, Gaio-Rosário e Sarilhos Pequenos, e Moita) estão em contacto com o rio. Situa-se a 39 km de distância do centro de lisboa, com várias opções de transporte, como comboio, barco e autocarro.

O setor terciário é o de maior importância para a economia do concelho, seguido pelo secundário, com as indústrias alimentar, metalomecânica, construção civil e confeções. O setor primário mantém ainda relativa importância dedicando-se à produção agrícola.

Os custos de arrendamento de habitação podem variar entre 450€ e 715€ de acordo com a tipologia, T1, T2 ou T3.

 

13. Barreiro

O município do Barreiro tem 78 764 habitantes divididos por 4 freguesias. Banhado pelo rio Tejo e apoiado por um terminal rodo-ferro-fluvial, dista por via terrestre, 20 km da cidade de Lisboa, pela Ponte 25 de Abril ou 35 km pela Ponte Vasco da Gama.

Produção agrícola e vinícola, indústria química, metalomecânica e têxtil são as principais atividades económicas observadas no concelho do Barreiro.

Os custos de arrendamento de habitação podem variar entre 400€ e 800€ de acordo com a tipologia, T1, T2 ou T3.

 

14. Seixal

O município do Seixal é limitado a Este pelo município do Barreiro, a Sul por Sesimbra, a Oeste por Almada, por quem tem uma forte afinidade, e a Norte pelo Estuário do Tejo, através do qual tem ligação a Lisboa, numa distância de cerca de 24 km.

A sua população constitui-se por 158 269 habitantes que exercem a sua atividade, essencialmente, na indústria fabril (têxtil, vidro e cortiça).

Os custos de arrendamento de habitação podem variar entre 450€ e 950€ de acordo com a tipologia, T1, T2 ou T3.

 

15. Almada

Almada é outro concelho privilegiado para os seus 174 mil habitantes e tem potencial para ser ou vir a ser uma das melhores zonas para viver nos arredores de Lisboa, devido à imensidão de belezas naturais, praias e parques de lazer. O Santuário Nacional do Cristo Rei permite, às dezenas de turistas que por lá passam, contemplarem uma bela vista sobre Lisboa e o Rio Tejo.

A economia da região direciona-se para o turismo e comércio, porquanto, a maioria da população se encontra empregada no setor terciário. Para além disto, Almada dispõe do segundo maior Pólo Universitário da Área Metropolitana de Lisboa, constituído por 12 instituições com cerca de 12 mil alunos.

No que diz respeito aos meios de transporte, Almada está localizada a 13 km Lisboa, cujo acesso pode ser feito por linha fluvial, terrestre (carro ou autocarro) ou por comboio que atravessa a ponte 25 de Abril.

Os valores de arrendamento podem variar entre 600€ a 950€ de acordo com a tipologia da habitação – T1, T2 ou T3.

 

16. Palmela

O concelho de Palmela ocupa uma área de 466 km2 e abrange 5 freguesias, constituindo-se por 68 879 habitantes. Distancia-se do centro de Lisboa em 43 km, cujo transporte pode fazer-se através do metro ou autocarro.

A agricultura e a pecuária representam o maior impacto económico concelhio, seguindo-se o setor secundário, com a produção de vinho, construção civil e metalomecânica.

Os valores de arrendamento podem variar entre 600€ a 900€ de acordo com a tipologia da habitação – T1, T2 ou T3.

 

17. Setúbal

Setúbal localiza-se no extremo sul da região metropolitana, distanciando-se em 45 minutos (50 km) da capital Lisboeta. A sua população ultrapassa os 120 mil habitantes que contemplam diariamente uma paisagem dividida entre terra e mar, natureza e urbanização.

A economia da cidade de Setúbal aporta grande valor industrial, destacando-se as indústrias da celulose, papel, cimento, fertilizantes, construção naval e energia termoelétrica, não esquecendo a importante formação educativa da população. Setúbal é uma das cidades integrantes da Associação Internacional das Cidades Integradoras, cujo objetivo é o desenvolvimento de programas de formação e enriquecimento da vida dos cidadãos por meio da educação.

A cidade dispõe apenas da rede de transporte por autocarro.

Os valores de arrendamento podem variar entre 500€ a 1650€ de acordo com a tipologia da habitação – T1, T2 ou T3.

 

18. Sesimbra

O município de Sesimbra apresenta uma área de 195 km2 e 49 500 habitantes. Dispõe de metro e autocarro como meios de transporte público ficando a uma distância de 40 km do centro de Lisboa.

A foz do Rio Sado, a Serra da Arrábida, o Cabo Espichel, a Lagoa de Albufeira e a praia do Meco, são os principais elementos da paisagem natural do concelho.

Como atividades económicas predominantes tem a construção civil, a pesca e a agricultura.

Os valores de arrendamento podem variar entre 600€ a 1300€ de acordo com a tipologia da habitação – T1, T2 ou T3.

 

Considerações finais e Quadro comparativo com as melhores zonas para viver nos arredores de Lisboa

Onde morar bem em Lisboa pode, realmente, ser uma pergunta difícil de responder, e por essa razão, reunimos neste artigo as principais informações sobre os 18 concelhos que compreendem a Área Metropolitana de Lisboa. Quer queiras saber quais as melhores zonas para viver nos arredores de Lisboa ou queiras fazer uma análise geral, preparamos um quadro comparativo para facilitar a tua decisão de toda esta leitura. Esperamos que te seja útil.

Qualquer coisa em que possamos ajudar, fica à vontade para comentar. Boa sorte!

Deixa uma resposta

O teu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *